Cada cidade mostra a cara do seu povo!!!

Assim como também existe um velho e bom ditado que diz que cada nação tem o governante que merece, da mesma forma acredito que cada cidade, quer queira ou não, acaba expressando a cara do seu povo. A cidade de Curitiba, por exemplo, tem a fama de ter um povo fechado, uns dizem ser por questões históricas de famílias que se preocupavam com o sobrenome das pessoas, outros dizem que é devido ao frio. Eu, ao contrário de todos que se dizem odiar Curitiba e seu povo, sou um apaixonado por Curitiba!!!

Trago à baila a pauta em questão por convivermos com várias cidades que compõe a Metrópole Curitiba, por sermos um jornal metropolitano e que chegamos a várias cidades que compõe a grande Curitiba. Nobríssimo leitor já de tantas semanas, lhes afirmo com todas as letras de que cada cidade da RMC, tem costumes bem diferentes e que em um todo diferem do tradicional jeitão curitibano. E para você que está chegando agora digo-lhes ainda que aquele tabu de que a capital de todos os paranaenses traz em sua história de povo fechado também não é mais o mesmo!!!

Acredito que a propaganda promovida por Jaime Lerner quando prefeito: “Curitiba o melhor lugar para se morar”, fez com que gente de todos os cantos do meu desossado, porém ainda muito rico e querido Brasil varonil migrasse para cá, fazendo com que o tradicional jeitão curitibano começasse a perder um cadinho do seu peso. E esta mesma migração para as cidades da RMC fez com que cada uma delas começasse a criar a sua própria cultura, ou jeito de ser como queiram!!!

E para ilustrar tudo isto apresento-lhes uma fábula que pode me ajudar a esmiuçar o que ocorre quando da criação de um povoado chamado de cidade. Assim conta tal história de que um viajante ao chegar em uma certa cidade pergunta ao sábio: – Senhor como é esta cidade? – Primeiro diga você, jovem viajante, como é a cidade de onde vens? questiona o sábio. – A cidade de onde venho é horrível, não tem oportunidades, as pessoas são rudes e não fiz nenhum amigo durante minha estadia nesta cidade, por estes motivos estou atrás de uma cidade diferente, uma cidade que me dê oportunidades, onde eu possa ser feliz e realizado. O sábio então o respondeu: – Nossa cidade é exatamente igual a cidade de onde você vem. O viajante bastante decepcionado com a resposta do sábio pega sua mochila e vai embora, em busca de uma cidade diferente da cidade de onde vem.

Cerca de duas horas depois chega outro viajante e após ser recepcionado pelo velho sábio, questiona: – Olá! O Senhor que vive a tanto tempo nesta cidade pode me responder como é esta cidade? O sábio então questiona ao segundo viajante: – Primeiro me diga você, como é a cidade de onde vens? – A cidade de onde venho é maravilhosa, fiz muitos amigos, tive excelentes oportunidades de emprego e de aprendizado. Estou agora em busca de novos desafios, aprendizados diferentes, novas experiências e novos obstáculos a transpor. O sábio então responde: – Nossa cidade é excelente igual a cidade de onde vem! Contente o viajante dirige-se a pousada mais próxima e instala-se na cidade.

Perplexo com as situações que acabou de presenciar o neto do velho sábio, que estava junto a ele naquela tarde questiona: -Vovô, o senhor que sempre foi um exemplo de honestidade e integridade, sempre me ensinou a não mentir, mas para um dos dois viajantes o senhor mentiu! Deu a mesma resposta para duas cidades totalmente diferentes. O sábio então o respondeu: – Não meu neto, eu não menti. Nossa cidade não é diferente de nenhuma outra cidade, as cidades são todas iguais, com pessoas rudes e pessoas amáveis, com oportunidades e desafios, o que determina se uma cidade é boa ou ruim é a forma como você a enxerga. Você carrega sua cidade dentro de você!

Meu nobre leitor, você que já nos acompanha desde outras participações já deve ter se apercebido o quanto gosto de velhos e bons ditados, bem como de contos e fábulas. Gosto sim, pois todas elas trazem em seus respectivos conteúdos a essência de alguma coisa que em algum tempo e num lugar do passado aconteceu. Assim como eu também presumo que no passado as coisas aconteciam com um percentual muitíssimo maior de pureza, eu as uso para tentar introduzir em vossos corações algo de bom, um cadinho de pureza para temperar as brutalidades dos dias atuais!!!

E para encerrar esta minha abençoada participação semanal lhes afirmo que cada cidade que compõe a Região Metropolitana de Curitiba tem seu jeito diferente de ser e em algumas encontramos até sotaques e dialetos diferentes, acreditem. No entanto, o que quero agora é saber, sem me importar a cidade em que se encontra: em qual dos dois viajantes você se vê? Não tampouco me importando com sua resposta rogo para que somem a minha opinião e venhamos formar a maioria e sejamos como o segundo viajante. Vamos buscar nos desafios a motivação necessária para nossa felicidade. Vamos transpor os obstáculos que a vida nos proporciona e que estes desafios nos tornem cada vez mais fortes e vitoriosos!!!

Um beijo no coração de todos, um forte abraço e viva O Senhor Jesus!!!

Deixe sua avaliação

- Anuncie Aqui -