Nenê marca, São Paulo vence e quebra tabu contra Atlético-PR na Arena da Baixada Sem avaliações ainda.

Por Matheus Lara, Estadão Conteúdo

Buscando recuperar a confiança depois de resultados ruins diante de Palmeiras e Internacional, o São Paulo teve dificuldades neste sábado diante do Atlético Paranaense e aproveitou uma bobeira da zaga do time rubro-negro para, em cobrança de pênalti, fazer 1 a 0 e acabar com o tabu de jamais ter vencido na Arena da Baixada, em Curitiba, em jogo pela 11.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Reforçado por Nenê, desfalque diante do Internacional, o time do técnico uruguaio Diego Aguirre foi surpreendido com um Atlético Paranaense bastante fechado, algo que chegava a irritar a sua torcida no estádio. Buscando espaços, o São Paulo precisou de alguns minutos até conseguir se estabilizar. Viu-se ameaçado pelos mandantes nos primeiros minutos, que conseguiam por velocidade nos contra-ataques.

Mas a equipe tricolor mostrou o valor de seu entrosamento e passou a dominar o jogo em Curitiba. Diego Souza, duas vezes, e Everton pararam no goleiro Santos, que via o São Paulo criar as oportunidades de maior perigo na partida.

No segundo tempo, o jogo ficou tricolor. Pelas pontas, Diego Aguirre viu brechas na equipe paranaense e apostava as suas fichas nas jogadas de velocidade. Na Arena da Baixada, os torcedores paranaenses passavam a vaiar o próprio time. A pressão ajudou o São Paulo.

Aos 13 minutos da segunda etapa, o zagueiro atleticano Bruno Guimarães se enrolou com a bola na zaga, viu Nenê roubar a bola e passar para Everton na pequena área. Marcado pelo volante Camacho, foi derrubado e o árbitro gaúcho Anderson Daronco deu pênalti. Nenê converteu e colocou o São Paulo em vantagem.

Pressionado, o Atlético Paranaense tentou esboçar uma reação apenas no minutos finais de jogo, mas já não dava mais tempo. De fora da área, Raphael Veiga ficou nas mãos de Sidão. O goleiro ainda defendeu com o peito uma cabeçada de Thiago Heleno na pequena área.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 0 x 1 SÃO PAULO

ATLÉTICO-PR – Santos; Wanderson (Guilherme), Thiago Heleno e Bruno Guimarães; Marcinho, Lucho González (Pavez), Camacho e Thiago Carleto; Raphael Veiga, Bergson e Pablo (Bill). Técnico: Fernando Diniz.

SÃO PAULO – Sidão; Militão, Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Araruna (Petros); Nenê (Lucas Fernandes), Everton e Diego Souza (Tréllez). Técnico: Diego Aguirre.

GOL – Nenê (pênalti), aos 16 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Raphael Veiga, Camacho e Bergson (Atlético-PR); Nenê, Jucilei e Hudson (São Paulo).

ÁRBITRO – Anderson Daronco (Fifa/RS).

RENDA – R$ 228.490,00.

PÚBLICO – 9.323 pagantes.

LOCAL – Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Deixe sua avaliação

- Anuncie Aqui -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário
Escreva seu nome aqui