Fluxo cambial total em julho até dia 6 é positivo em US$ 2,034 bilhões

Por Fabrício de Castro, Estadão Conteúdo

Depois de encerrar junho com entradas líquidas de US$ 3,710 bilhões, o País registra fluxo cambial positivo de US$ 2,034 bilhões em julho até o dia 6, informou nesta quarta-feira, 11, o Banco Central. O período corresponde à primeira semana de julho.

O canal financeiro apresentou entradas líquidas de US$ 1,712 bilhão no período. Isso é resultado de aportes no valor de US$ 7,985 bilhões e de retiradas no total de US$ 6,273 bilhões. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo de julho até o dia 6 é positivo em US$ 322 milhões, com importações de US$ 3,010 bilhões e exportações de US$ 3,332 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 434 milhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 1,018 bilhão em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 1,880 bilhão em outras entradas.

Acumulado do ano

No acumulado do ano até o dia 6 de julho, o fluxo cambial ficou positivo em US$ 24,560 bilhões, informou BC. Em igual período do ano passado, o resultado era positivo em US$ 6,286 bilhões.

A saída pelo canal financeiro neste ano até 6 de julho foi de US$ 5,529 bilhões. O resultado é fruto de aportes no valor de US$ 272,263 bilhões e de envios no total de US$ 277,792 bilhões. O segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo anual acumulado até 6 de julho ficou positivo em US$ 30,089 bilhões, com importações de US$ 82,782 bilhões e exportações de US$ 112,871 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 19,495 bilhões em ACC, US$ 29,691 bilhões em PA e US$ 63,685 bilhões em outras entradas.

Swap

Após prejuízo de R$ 7,084 bilhões com sua posição em swap cambial em junho, o BC registra resultado negativo de R$ 5,331 bilhões em julho até o dia 6 com estes contratos pelo critério caixa.

Pelo conceito de competência, há ganho de R$ 512 milhões. O resultado pelo critério de competência inclui ganhos e perdas ocorridos no mês, independentemente da data de liquidação financeira. A liquidação financeira desse resultado (caixa) ocorre no dia seguinte, em D+1.

O BC registrou ainda no período ganho de R$ 28,267 bilhões com a rentabilidade na administração das reservas internacionais. Entram nesse cálculo ganhos e prejuízos com a correção cambial, a marcação a mercado e os juros.

O resultado líquido das reservas, que é a rentabilidade menos o custo de captação, ficou positivo em R$ 25,639 bilhões em julho até o dia 6. Já o resultado das operações cambiais no período ficou no positivo em R$ 26,151 bilhões. Atualmente, as reservas internacionais estão na casa dos US$ 379 bilhões.

No acumulado de 2018 até 6 de julho, o BC registra resultado negativo de R$ 21,759 bilhões com os contratos de swap pelo critério caixa. Pelo conceito de competência, houve perdas de R$ 17,153 bilhões. O BC obteve ganhos de R$ 238,105 bilhões com a rentabilidade na administração das reservas internacionais no acumulado do ano. Já o resultado líquido das reservas ficou positivo em R$ 189,506 bilhões e o resultado das operações cambiais no período foi positivo em R$ 172,353 bilhões.

O BC sempre destaca que, tanto em relação às operações de swap cambial quanto à administração das reservas internacionais, não visa ao lucro, mas fornecer hegde ao mercado em tempos de volatilidade e manter um colchão de liquidez para momentos de crise.

Deixe sua avaliação

- Anuncie Aqui -