Vendas de veículos nos EUA caem 3,7% na comparação anual de julho

Por Estadão Conteúdo
As vendas de automóveis nos Estados Unidos recuaram 3,7% na comparação anual de julho, de acordo com analistas, em parte porque houve um dia de vendas a menos no mês passado em relação a igual período em 2017, mas também devido a taxas de juros ascendentes, preços mais altos de gasolina e demanda cadente por carros de passeio.

A retração da demanda dá as caras enquanto os lucros da indústria automotiva já estão sob pressão de custos mais altos de metais, relacionados a tarifas. Na semana passada, a Ford Motor, a General Motor e a Fiat Chrysler revisaram para baixo suas perspectivas financeiras para 2018, citando o impacto nos balanços de tarifas aplicadas pelos EUA sobre importações de aço e alumínio.

Executivos da indústria também advertiram sobre como as ameaças do presidente americano, Donald Trump, de impor tarifas sobre importações de veículos da União Europeia poderiam custar a montadoras bilhões de dólares e elevar os preços de alguns modelos em até US$ 6 mil por unidade.

A Ford, a Toyota e a Honda contabilizaram declínios porcentuais de vendas da ordem de um dígito. A Nissan registrou uma queda das vendas de 15% em julho.

A GM descontinuou seus relatórios mensais de vendas e, atualmente, só divulga números trimestralmente.

A Fiat Chrysler foi uma das poucas montadoras a registrar expansão de vendas em julho, informando que as vendas nos EUA cresceram 6%, devido à forte demanda pelos veículos da marca Jeep. A Volkswagen registrou ganho de 13% das vendas nos EUA.

Vendas de carros de passeio sofreram um golpe forte em julho, com a Toyota, a Honda e a Nissan contabilizando declínios acentuados de suas vendas de sedãs. A Toyota diminuiu os descontos para o sedã Camry e as vendas despencaram 22% no mês passado.

As vendas de carros da Ford baixaram 27% em julho, à medida que a montadora americana avança com a descontinuação de diversos modelos de carros de passeio, incluindo o sedã Ford Fusion, e destina mais investimentos a caminhões e utilitários que rendem maiores lucros. (Dow Jones Newswires)

Deixe sua avaliação

- Anuncie Aqui -