Judocas brasileiros voltam a ser eliminados precocemente no Mundial

www.asemananews.com.br
Foto: Maria Portela/Instagram/Reprodução

Por Estadão Conteúdo

O judô brasileiro somou mais um dia ruim no Mundial de Baku, no Azerbaijão. Os pesos médios Maria Portela (até 70kg) e Rafael Macedo (até 90kg) não avançaram nesta segunda-feira para a disputa de medalhas. Portela parou nas oitavas de final diante da atual vice-campeã mundial, Maria Pérez, de Porto Rico, e Macedo foi derrotado na primeira luta diante do grego Theodoro Tselidis.

Maria Portela, líder do ranking mundial de sua categoria, venceu a polonesa Daria Pogorzelec na estreia, ao obter um ippon. Na segunda luta, encarou a porto-riquenha Maria Perez, com quem havia lutado três vezes, com duas vitórias. Desta vez, Pérez conseguiu projetar Portela e obteve um ippon.

“Eu estava bem preparada para evoluir na competição. Ela acertou e, infelizmente, eu caí de ippon. Esse ano eu tive bons resultados e acredito que o trabalho que vem sendo feito está no caminho certo. No judô, infelizmente, acontece esse tipo de situação. Não é o que a gente espera, pelo tanto que a gente se prepara, mas temos que aceitar. O que foi possível para eu fazer, eu fiz e vou continuar batalhando. Um dos meus objetivos continua sendo medalha num Campeonato Mundial”, disse Portela.

Em sua estreia em um Mundial adulto, Macedo sofre um waza-ari e foi superado por Theodoro Tselidis, que luta pela Grécia, mas é natural da Geórgia. “Eu conhecia o adversário, já tinha lutado com ele. É forte, esperto. Eu até estava me sentindo, mas ele acabou me surpreendendo. Depois tentei buscar a luta, mas, defensivamente, ele conseguiu se proteger bem dos meus ataques”, disse Macedo.

O Mundial de Baku continua nesta terça-feira, e o Brasil será representado apenas por Mayra Aguiar, que tentará defender seu segundo título mundial, conquistado em Budapeste, no ano passado

Até o momento, o Brasil conquistou uma medalha de bronze, com Érika Miranda (52kg), dois quintos lugares, com Jéssica Pereira (52kg) e Daniel Cargnin (66kg), além da sétima posição de Eric Takabatake (60kg).

No último dia de disputas individuais, na quarta-feira, a seleção terá quatro chances de medalha, com os pesados Rafael Silva, o “Baby”, David Moura, Maria Suelen Altheman e Beatriz Souza.

Deixe sua avaliação

- Anuncie Aqui -