O funeral do PT

O segundo turno da eleição presidencial, 28 de outubro de 2018, é o funeral do PT. Um partido que não vai deixar saudades. A destruição econômica, social e moral que praticou é o seu legado. O povo vai ficar estarrecido quando souber de todos os seus crimes.

O próximo governo terá uma grande oportunidade de reconstrução do país. O momento é propício. As exportações do agronegócio estão crescendo em função da Guerra de Trump. O Brasil está vendendo soja para a China, três dólares acima da cotação da Bolsa de Chicago.

A greve dos caminhoneiros vendeu a ideia que o Brasil não conseguiria exportar a sua safra. A realidade foi diferente, todos os recordes de embarque foram batidos. A próxima safra é promissora. Plantada um pouco antes do período normal, as chuvas da primavera chegaram antes. É possível que a produção seja bem maior que as primeiras estimativas. Só teremos uma boa ideia em março. Até lá, o Brasil estará totalmente diferente.

Com as eleições o real se desvalorizou, o que tornou as exportações ainda mais atrativas. O que produzirá este ano mais um superávit da balança comercial acima de 60 bilhões de dólares.  Para 2019, os prognósticos são melhores ainda.

A arrecadação do governo está aumentando devido a retomada do crescimento, o que reduz o déficit fiscal. A Selic está num patamar muito baixo e o governo não está tendo dificuldade de vender os títulos da dívida pública, reduzindo o ritmo do crescimento da dívida interna. E a dívida externa não é problema, por causa dos superávits da balança comercial. Ou seja, tudo está favorável no início do novo governo.

Se vender as estatais e os bens da União a arrecadação extra será expressiva nos dois primeiros anos pelo menos. O que deve ajudar a redução da dívida interna e também da Selic. Tudo aponta para um cenário de rápido ajuste e de uma retomada muito intensa da economia, só com medidas internas.

Se a Guerra do Trump continuar, os investimentos chineses devem aumentar mais ainda. Além da soja, eles devem aumentar também as importações de milho. O que aumentará a necessidade de investimentos na infraestrutura de exportação. E os chineses terão muito interesse de participar desses investimentos.

O PT está agonizando. A campanha do Haddad já mostra as cores da bandeira nacional, o vermelho do comunismo foi renegado. A rotina das visitas diárias do Haddad ao Lula é dissimulada através de um mensageiro. A presença de Lula no comando das ações do PT, mesmo estando preso aqui em Curitiba, é escondida. O PT é comandado por um presidiário como são as facções criminosas.

Agora as ações do PT são noticiadas de uma forma aberta. Cada emissário que vai falar com Lula é documentado. Tudo é reportado. As afirmações de Lula que não sabia de nada no caso do Mensalão, são colocadas em dúvida. Como é que ele não sabia que os seus ministros estavam comprando votos no Congresso Nacional se hoje, mesmo preso, os membros do PT não dão um passo sem consultá-lo.

O mito caiu. Como todos os mitos, tinha pés de barro. A democracia brasileira renasce fortalecida. As instituições provaram que podem garantir a estabilidade política. Falta agora reconhecer a cidadania de todos os brasileiros. É primavera de um novo Brasil.

Deixe sua avaliação

- Anuncie Aqui -