SELEÇÃO OLÍMPICA É SUPERADA PELO JAPÃO NA ARENA PERNAMBUCO

www.asemananews.com.br
Créditos: Marlon Costa Lisboa/CBF

Em jogo preparatório, Seleção Brasileira Olímpica sai na frente, mas é superada pelo Japão. Equipe volta a campo em novembro para o Torneio de Tenerife

Na tarde desta segunda-feira (14), a Seleção Olímpica encarou o Japão, em jogo preparatório para o Pré-Olímpico do ano que vem. Na Arena Pernambuco, a Canarinho largou na frente, mas foi superada pelos adversários pelo placar de 3 a 2. Matheus Cunha e Pedro marcaram os gols do Brasil.

A equipe comandada pelo técnico André Jardine encerrou a Data de FIFA de outubro com uma vitória e uma derrota. O próximo compromisso da Seleção Olímpica será o Torneio de Tenerife, na Espanha, em novembro. A competição terá além do Brasil, as seleções da Argentina, Chile e Estados Unidos.

O jogo

A Seleção Olímpica começou a partida pressionando o Japão em todos os setores do campo. O ritmo alucinante da Canarinho quase surtiu efeito aos dois minutos de jogo. Matheus Cunha aproveitou uma falha na saída de bola da equipe japonesa e na sobra Pedrinho finalizou com perigo. Comandando as ações, o Brasil seguiu insistindo até que, na marca dos 14 minutos, Matheus Cunha recebeu uma falta dentro da área. O próprio camisa 9 cobrou a penalidade e abriu a contagem na Arena Pernambuco: 1 a 0. Ainda no ataque, a Seleção teve a chance de ampliar em belo chute de Emerson, mas Osako evitou o gol, aos 23. Sem conseguir vazar a defesa brasileira, o Japão optou pelas finalizações de fora da área. Aos 27, Ao Tanaka arriscou, a bola desviou no meio do caminho e enganou o goleiro Cleiton: 1 a 1. Com o empate, o ritmo do jogo diminuiu e o duelo ganhou em equilíbrio.

Assim como acabou a primeira etapa, o jogo voltou do intervalo lá e cá. O Brasil chegou com perigo logo aos cinco minutos. Pedrinho cruzou na área e Paulinho tentou o chute. Na sequência do lance, a bola sobrou com Wendel, que devolveu para o camisa 7 soltar o pé por cima da meta adversária. O Japão respondeu novamente em chute de fora da área de Ao Tanaka e mais uma vez um desvio na marcação traiu o goleiro da Canarinho: 2 a 1. Já aos 22, em outro chute de meia distância os adversários ampliaram o marcador com Nakayama. Buscando a reação, o Brasil teve mais a posse de bola e diminuiu a vantagem japonesa em cobrança de pênalti de Pedro: 3 a 2.

BRASIL: Cleiton; Emerson, Lyanco, Ibañez (Bruno Fuchs) e Caio Henrique (Felipe Jonatan); Douglas Luiz, Wendel (Bruno Guimarães) e Pedrinho (Bruno Tabata); Paulinho (Pedro), Antony (Rodrygo) e Matheus Cunha. Técnico: André Jardine

- Anuncie Aqui -