Em um Ibirapuera lotado, UFC São Paulo tem vitória de Minotouro e Marreta

www.asemananews.com.br
FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM/UFC
Por Andreza Galdeano/Estadão Conteúdo

O público que lotou o Ginásio do Ibirapuera na noite de sábado, para acompanhar o UFC São Paulo, fez uma festa verde e amarela com show de quase todos os lutadores brasileiros, que tiveram a maioria das vitórias nas disputas. O destaque foi Rogério Minotouro, que venceu por nocaute técnico Sam Alvey e foi ao delírio. “Estou com 42 anos e para mim é uma superação a cada dia. Essa vitória é para os torcedores brasileiros”, comentou.

Minotouro voltou a lutar no octógono do UFC após quase dois anos de ausência e teve de lidar com problemas de lesão e se defender de uma acusação de doping. Ele acabou sendo inocentado, mas isso abalou o atleta. “Há quase dois anos eu lutei no octógono, estava com saudade de estar aqui. Foi muito bom fazer isso diante do meu público”, continuou o atleta, que ganhou aplausos de muitos de seus alunos que estavam no ginásio.

Na luta principal da noite, Thiago Marreta ganhou de Eryk Anders em uma batalha de três rounds. O rival não conseguiu se levantar antes do quarto round e foi considerado nocaute técnico. “Foi uma luta muito dura”, explicou o brasileiro. Já Alex Cowboy não tomou conhecimento de Carlo Pedersoli e ganhou por nocaute técnico em poucos segundos de combate, confirmando o favoritismo “Eu já sabia que iria ganhar”, confessou o carismático lutador

No card preliminar, Elizeu Capoeira de show mais uma vez e ganhou por nocaute técnico de Luigi Vendramini a 1min20s do 2º round. “É muito bom lutar no Brasil. Eu vim da capoeira, é um esporte brasileiro, acho que isso cria uma identificação dos fãs comigo. Eu fico muito feliz de poder lutar em casa e oferecer sempre desempenhos especiais para o público”, comentou.

Quem também brilhou foi Charles do Bronx, que finalizou Christos Giagos e chegou a 11 finalizações no UFC, superando a lenda Royce Gracie. “Quebrar esse recorde do Royce com 28 anos é a prova de que fiz as escolhas certas na minha carreira. Eu estou pronto para quebrar outros. Quando eu assinei a luta, disse que a favela inteira iria descer e ver o garoto do Bronx lutando e foi isso que mostrei. Essa vitória é de todo que veio aqui, que acompanhou todos os perrengues. Tudo o que vem difícil é porque vai dar certo”, afirmou.

Os estreantes Augusto Sakai, Mayra Bueno e Livinha Souza começaram com o pé direito no Ultimate e venceram seus combates. Já Thales Leites pendurou as luvas após a vitória sobre Hector Lombard. “Eu fiz meu dever de casa e estou muito feliz de poder encerrar a carreira lutando aqui no Brasil. Eu não quero que as pessoas lembrem de mim como o lutador que finalizou 50 ou nocauteou 15, eu quero que as pessoas lembrem de mim não só dentro do octógono, mas como uma boa pessoa, um bom amigo, um bom pai, isso é o mais importante”, disse, emocionado.

RESULTADOS DO UFC SÃO PAULO

Thiago Marreta venceu Eryk Anders por nocaute técnico aos 5min do 3º round

Alex Cowboy venceu Carlo Pedersoli por nocaute técnico aos 39s do 1º round

Rogério Minotouro venceu Sam Alvey por nocaute técnico a 1min do 2º round

Andre Ewell venceu Renan Barão por decisão dividida

Marina Rodriguez ficou no empate majoritário com Randa Markos

Charles do Bronx venceu Christos Giagos por finalização aos 3min22s do 2º round

Francisco Massaranduba venceu Evan Dunham por nocaute técnico aos 4min10s do 2º round

Ryan Spann venceu Luiz Henrique KLB por decisão unânime

Augusto Sakai venceu Chase Sherman por nocaute técnico aos 4min03s do 3º round

Sergio Moraes venceu Ben Saunders por finalização aos 4min42s do 2º round

Mayra Bueno venceu Gillian Robertson por finalização aos 4min55s do 1º round

Thales Leites venceu Hector Lombard por decisão unânime

Elizeu Capoeira venceu Luigi Vendramini por nocaute técnico a 1min20s do 2º round

Livinha Souza venceu Alex Chambers por finalização a 1min21s do 1º round

Deixe sua avaliação

- Anuncie Aqui -