Atlético é anulado pelo Palmeiras e perde a invencibilidade na temporada Sem avaliações ainda.

A invencibilidade do time principal do Atlético-PR de dez jogos terminou na tarde deste domingo (06/05). O Furacão manteve o sistema de jogo de “futebol total” do técnico Fernando Diniz, mas com pouca produção ofensiva foi engolido pelo forte Palmeiras que saiu vitorioso por 3 a 1, na Arena da Baixada, pela 4ª rodada do Brasileiro. Bruno Henrique, Marcos Rocha e Willian fizeram os gols do time paulista e Pablo descontou para o Atlético.

A partida começou com poucas chances criadas e até os 15´, somente o Palmeiras, com boa marcação ameaçou em um lance de cabeça com Felipe Melo. A primeira boa chegada do Furacão foi com Camacho, aos 18 minutos. Ele fez boa jogada na linha de fundo, invadiu a área e fez o cruzamento. A defesa afastou o perigo.

Dois minutos depois, a chance foi com José Ivaldo. Ele, em rara finalização de fora da área, arriscou de longe e obrigou Jaílson a fazer uma boa defesa. Na cobrança do escanteio, Thiago Heleno desviou na primeira trave, mas Lucho não conseguiu alcançar.

Aos 23’, uma boa jogada construída de pé em pé pelo Rubro-Negro. Guilherme viu a subida de Carleto e fez o passe. O lateral cruzou, Jaílson não conseguiu afastar e Rossetto pegou de primeira. A bola saiu por cima.

E o Furacão continuou criando as melhores oportunidades da partida. Aos 30 minutos, quase abriu o placar com Pablo. Tudo começou, novamente, em uma boa troca de passes. Carleto recebeu de Guilherme na esquerda, cruzou e Pablo desviou de cabeça, por cima.

Porém, depois dos 30 minutos, o Palmeiras voltou a dominar o jogo. Aos 36 minutos,  Felipe Melo recebeu de Keno e arriscou de fora da área. A bola passou à direita. Depois, aos 43 minutos, Keno ajeitou para Bruno Henrique, que pegou de primeira e estufou a rede de Santos: 1 a 0.

Na segunda etapa, aos cinco minutos, Pablo recebeu na área e foi derrubado. O árbitro mandou seguir. Mas, aos 14’, o time visitante ampliou. Dudu bateu forte e Santos espalmou. Na sobra, Marcos Rocha bateu rasteiro e marcou o segundo gol.

Aos 16 minutos, em bom contra-ataque, Carleto cruzou na medida para Pablo. O camisa 92 cabeceou bem, no canto, mas Jaílson fez uma defesa espetacular. O Palmeiras marcava atrás e era perigoso nos contra-ataques. Em vantagem, chegou a trocar passes e o torcedor palmeirense que lotou o espaço reservado para a torcida visitante gritava olé.

Aos 39’, o Palmeiras bem superior ampliou em rápido contragolpe com Willian.

O Atlético Paranaense diminuiu com Pablo, aos 44 minutos. A jogada começou com Bergson, que tocou na direita. Jonathan cruzou e o Pablo marcou.

O próximo desafio do Atlético Paranaense será na quinta-feira (10), pela Conmebol Sul-Americana. Em Rosário [Argentina], o Rubro-Negro encara o Newell’s Old Boys, pela partida de volta da primeira fase da competição.

 

 

Ficha técnica: Atlético Paranaense 1×3 Palmeiras

Campeonato Brasileiro: Quarta rodada

Data: 06/05/2018 [domingo]

Horário: 16h

Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba

Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (CBF-SE)

Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (CBF-SE) e Ailton Farias da Silva (CBF-SE)

Quarto árbitro: Daniel Vidal Pimentel (CBF-SE)

Público pagante: 19.077

Público total: 20.417

Renda: R$733.565,00

 

Atlético Paranaense: Santos; Pavez, José Ivaldo e Thiago Heleno; Rossetto (Renan Lodi, aos 33’ do 2ºT), Camacho, Lucho González (Jonathan, aos do 10’ 1ºT) e Thiago Carleto (Bergson, aos 24’ do 2ºT); Guilherme, Nikão e Pablo.

Técnico: Fernando Diniz

Gol: Pablo, aos 44’ do 2º tempo.

Cartão amarelo: Carleto

 

Palmeiras: Jaílson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos, aos 37’ do 2ºT), Bruno Henrique e Moisés (Lucas Lima, aos 7’ do 1ºT); Dudu, Willian e Keno (Hyoran, aos 31’ do 2ºT).

Técnico: Roger Machado

 

Gols: Bruno Henrique, aos 43’ do 2º tempo, Marcos Rocha, aos 14’ do 2º tempo, e Willian, aos 39’ do 2º tempo.

Cartões amarelos: Felipe Melo, Lucas Lima

Deixe sua avaliação

- Anuncie Aqui -

DEIXE UMA RESPOSTA

Escreva seu comentário
Escreva seu nome aqui